Você está aqui: Capa » ARTIGOS » Socorro em meio às tempestades

Socorro em meio às tempestades

Convido o prezado leitor a meditar comigo em uma passagem do Evangelho de Mateus, capítulo 7, versículos 24 a 27. No referido texto, vemos o Senhor Jesus mencionar duas construções: uma edificada sobre areia e a outra, sobre a rocha. Sobre ambas veio a tempestade, sopraram os ventos, correram os rios e foi grande a queda da casa edificada sobre a areia. O mesmo veio sobre a casa edificada sobre a rocha, que, devido ao seu sólido fundamento, permaneceu de pé.

Observei essa narrativa e pensei nas tempestades de nossa vida. Quantas vezes o Senhor permite que o vento forte venha de fora para dentro. Pode ser um ataque à igreja ou ao ministério pastoral, e o líder precavido busca impedir que ele produza algum efeito negativo na igreja do Senhor. Outro fenômeno é o correr dos rios: eles não correm por cima, mas por baixo dos nossos pés, e essas tempestades são mais fortes.

Louvo a Deus porque a nossa casa não foi edificada sobre a areia!

Lembro-me de que certo filósofo já falecido teceu, certa vez, um infeliz comentário sobre a impossibilidade de um grupo social se manter em evidência por mais de 50 anos. Se ele estivesse vivo, eu o desafiaria com o caso da Assembleia de Deus. A nossa denominação não é apenas um grupo social ou uma igreja, mas um movimento do Espírito Santo. Enquanto tivermos como lema em nossas vidas sermos servos de Deus e nunca orgulhosos, enquanto continuarmos servos, o Senhor vai continuar a nos orientar e vamos produzir para a glória do Altíssimo. As tempestades até aconteceram ao longo dos 100 anos da Assembleia de Deus no Brasil, e possivelmente outras irão acontecer, mas estamos firmados em Cristo. Rendo graças a Deus porque sirvo a Jesus durante algumas décadas.

Eu recebi o Senhor como Salvador em 1942 e já vi muitas tempestades, já vi rios correrem por baixo dos pés de muita gente boa e vi muitos naufragarem, mas eu louvo o Senhor porque a Igreja continua firme como uma árvore plantada junto aos ribeiros e as raízes em contato com a água.

Talvez o prezado leitor esteja atravessando alguma tempestade e o coração esteja sangrando, ou talvez seja algum obreiro em dificuldades. Não se esqueça que os olhos do Senhor estão voltados para a sua vida, e você não está sozinho nesta peleja!

 

Por: José Wellington

Resultado de imagem para Socorro em meio às tempestadesPresidente da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB), presidente da Convenção Fraternal e Interestadual das Assembleias de Deus do Ministério do Belém no Estado de São Paulo (Confradesp), membro da diretoria do Comitê Mundial das Assembleias de Deus e do Comitê Mundial Pentecostal, e autor do livro “Como ter um ministério bem-sucedido”, título da CPAD.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*