Igreja aluga prédio inteiro para acolher famílias ucranianas no PR

Cristãos estão ajudando refugiados a recomeçarem a vida no Brasil.

primeiro grupo de refugiados ucranianos que chegou ao Brasil, em uma operação de resgate da rede cristã Global Kingdom Partnership (GKPN), já está recomeçando suas vidas com a ajuda de igrejas no Paraná.

Em entrevista ao Guiame, o pastor Elias Dantas, líder da GKPN no Brasil, contou como o trabalho de acolhimento das famílias está sendo realizado. Segundo Elias, todos os 29 refugiados do primeiro grupo já estão acomodados na cidade de Guarapuava.

A igreja que recebeu o grupo alugou um prédio inteiro com 11 apartamentos, no centro da cidade, e oito famílias já se mudaram para lá. “Eles se emocionaram e choraram”, disse o pastor, ao descrever a alegria dos ucranianos ao receberem as moradias com toda a mobília nova. 

O prédio fica próximo da igreja e da escola particular, onde as crianças e adolescentes das famílias foram matriculados. As mulheres adultas já estão empregadas e começarão a trabalhar na semana que vem.

“A dona da maior empresa da cidade, que não é nem evangélica, veio visitar o local onde eles estão e ofereceu emprego para todos os adultos do grupo. E uma empresa da cidade doou todas as geladeiras”, testemunhou Elias.

No último sábado (26), o segundo grupo com 50 refugiados chegaram ao Brasil e foram acolhidos por igrejas do estado de São Paulo. 

A Igreja da Cidade, liderada pelo pastor Carlito Paes, em São José dos Campos, recebeu 41 refugiados com uma grande festa. No domingo, o grupo participou do culto e foi abençoado por toda a congregação.

“Neste momento, não só nossas orações, mas também nossos braços estão com os irmãos ucranianos! Nosso campus é o mundo, e por isso estamos a postos para servir e abençoar às pessoas”, afirmou a Igreja da Cidade, em publicação no Instagram.

De acordo com a denominação, seis famílias permanecerão em São José dos Campos e as outras cinco serão enviadas aos cuidados de igrejas parceiras em outros municípios de São Paulo. Os refugiados serão auxiliados com moradia, mobília, alimentação e escola.

Devolvendo a dignidade que a guerra tirou

Outras duas famílias do segundo grupo foram acolhidas pela Igreja Família, do pastor Eduardo Bortolossi, em Sorocaba. Vindos da cidade de Kharkiv, duas mães, uma avó e quatro crianças foram recebidos com muita alegria e carinho por voluntários da igreja.

“Todas essas pessoas estão envolvidas em muita tristeza, traumas e dores. Essas duas famílias que estamos recebendo perderam literalmente tudo e algumas mulheres não têm informações sobre seus maridos. Todos tinham casa, carro, emprego, e perderam absolutamente tudo”, revelou o pastor Eduardo, ao G1.

As duas famílias já estão em processo de mudança para seus apartamentos. A Igreja Família já arrecadou doações de eletrodoméstico e mobília e agora continua a arrecadação em dinheiro para ajuda no sustento dos ucranianos.

“Daqui uns dias, logo que eles estiverem acomodados, vamos levá-los para cada um comprar o que estão precisando. Queremos devolver a dignidade que a guerra tirou deles, a de escolher”, afirmou Bortolossi.

“Esse processo de acolhimento já está considerando aguardar a chegada dos maridos e filhos. Pode ser que demore um ano, seis meses, não sabemos. Quando eles chegarem, a família vai escolher se querem ficar no Brasil, e vamos dar todo o suporte para eles viverem e darem sequência na vida aqui, ou se querem voltar para a Ucrânia, e vamos ajudá-los a ir embora e reconstruir suas moradias lá”, explicou o pastor.

As doações em dinheiro para famílias refugiadas em Sorocaba podem ser feitas através do PIX [email protected] Para mais informações, entre em contato com o pastor Paulo Oliveira pelo telefone (15) 99613-0120.

Conforme o pastor Elias Dantas, nas próximas semanas cerca de 300 ucranianos chegarão ao Brasil através da operação de resgate da GKPN, uma rede mundial com mais de 100 mil igrejas, em 108 países. Guiame

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.