Você está aqui: Capa » ARTIGOS » As nossas muletas

As nossas muletas

Que em nosso coração Cristo seja o centro.

xmuletas-320x135.jpg.pagespeed.ic.7DD-mQVbYeVocê já viu uma pessoa que não tem problemas físicos andando pela cidade de muletas? Estranho não é? Qual o sentido de ir ao mercado, passear no shopping e entrar no ônibus com muletas quando não se tem nenhum problema físico?! Existe um homem que faz isso, anda a todo tempo e por todos os lugares com suas muletas, faz isso porque gosta delas, acostumou-se assim e não sabe fazer mais nada sem elas, suas muletas são sua força e talvez nem se lembre mais de como andar sem elas.

Sei que isso soa com estranheza, afinal, se posso andar livremente, passear tranquilo com minhas pernas e fazer tudo sem a dependência de muletas, por que as utilizaria? Só se usa muletas quando é preciso, uma obrigação, quando não se tem mais jeito, correto? Para esse homem não, até pensei que ele era o único que fazia essa loucura mas descobri que existem muitas outras pessoas que só saem de casa com suas muletas e, você deve até conhecer alguma delas, se não for um dos tais.

Na vida de fé, as muletas são realidade, os objetos e meios que só deveriam apontar para Deus tornam-se dependência. Ora, nossos cultos só são impactantes com um grande louvor, na verdade são bons quando são um grande “show”. Nossas opiniões, são formadas pelos oradores que estão na mídia, as suas verdades, ofensas e preconceitos passam a ser nossos, andamos com essas muletas, sem nem ficar sabendo qual é a opinião do céu. Os milagres, são bençãos quando acontecem com a “rosa ungida”, com a oração do “apóstolo” e cremos assim, que o meio tem o poder. E o dinheiro? Bom, o dinheiro é deus das igrejas, o que se fazer sem dinheiro não é verdade? Com o dinheiro se faz um bom templo, compra-se boas cadeiras, cria-se até um império, nosso Deus é de vitória não é? Quão bom então é o dinheiro, dizem alguns.

Exemplos de muletas não faltam, cada um tem a sua, poderíamos dizer que não temos as muletas citadas anteriormente, mas temos as benditas manias de só agir quando “sentimos”, só adorar no templo, dizimar por obrigação e tantas outras coisas. Se você não captou a mensagem pelos exemplos, voltemos a teoria: Nenhum meio deve ser exclusivo, nosso foco é o fim e os meios sãos bons quando no levam ao objetivo, mas são maus quando tornam-se a única forma que nos leva ao fim, pois, se é única forma, também faz parte do fim.

Então, o recado é: Não dependa de muletas para servir a Deus, perceba qual a muleta esta usando, não esquecendo-se do cristianismo puro e simples, do Jesus humilde, do Reino que incluí. As muletas de início parecem boas, mas no fim nos deixam longe dos céus. Por isso, nem todo culto precisa ter show para existir entrega, podemos nos envolver com Pai  até em silêncio. Nossas opiniões não precisam ser as mesmas do que os “pastores da mídia”, graças a Deus não precisamos andar com as “verdades-muletas” de alguns, mas através do evangelho podemos aprender o que é bom. Os milagres existirão e virão através do Deus que sará, todo o objeto-homem que queira honra não merece tão feito. O dinheiro é bom, quando é meio e não fim, lembrando quão difícil é lidar com o dinheiro, pois ama ser senhor.

Certo dia, Jesus disse algo interessante aos seus discípulos: Não possuais ouro, nem prata, nem cobre em vossos cintos; nem alforjes para o caminho, nem sandálias, nem bordão” (Cf. Mt 10.9-10). Para nós é difícil caminhar na fé sem as muletas, mas Jesus chama seus discípulos ao caminho puro, simples, humilde e dependente de Deus. Jesus é o centro de tudo que há, o inicio, meio e fim, desde a eternidade tudo é sobre Jesus. Que em nosso coração Cristo seja o centro.

* As opiniões expressas nos textos publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores
e não refletem, necessariamente, a opinião do Itinga Gospel.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*